top of page
  • Jornal comunidade SC

Brasil vai ganhar metaverso focado no agronegócio a partir de 2023

Espaço para engajamento entre empresas, produtores e investidores foi batizado de Agriland


O agronegócio brasileiro ganhará uma plataforma exclusiva no metaverso a partir de janeiro de 2023. Trata-se do Brasil Agriland, um espaço de relacionamento, salas de reuniões, auditórios e outros ambientes.

Lançado durante o 2º Fórum Planeta Campo, evento que aconteceu na última semana em São Paulo, o Agriland fará parte do Brasil Agribusiness, um hub de comunicação, conteúdo e entretenimento, lançado em outubro por meio de uma iniciativa da DC Set Group, um dos principais grupos de entretenimento do país.

O Agriland chega ao mercado brasileiro com o status de "primeiro metaverso do agronegócio" no país e promete espaços para receber seus clientes, além de promover ações de relacionamento, reuniões, conferências, exposições de produtos e outras experiências imersivas, com utilização de recursos de gamificação e entretenimento.

A plataforma também se propõe a ser um ambiente de negócios, já que contará com espaços exclusivos para engajamento entre empresas, produtores e brokers, neste caso com objetivo de proporcionar oportunidades e networking aos agentes deste mercado.

“O metaverso representa uma nova era para o agronegócio ao proporcionar uma experiência imersiva e realmente diferenciada para conectar por meio da tecnologia a produção ao consumidor, que é um dos objetivos do Brasil Agribusiness. É a inovação para um futuro cada vez mais sustentável e integrado”, diz Carla Tuccilio, CEO do Brasil Agribusiness.

O Brasil Agriland promete ser um espaço intuitivo e gamificado, onde cada usuário poderá criar um avatar de maneira personalizada a fim de transitar por um “mundo aberto que permite andar livremente pelo espaço e interagir com conteúdos ou avatares de outras pessoas em um ecossistema interligado.”

“O Brasil Agriland contemplará ainda, em fases seguintes, um espaço edutech – ‘Vila do Conhecimento’, em parceria com universidades e institutos de pesquisa, voltado para o aprendizado e capacitação em ciências do agronegócio, além de um grande marketplace de produtos e serviços do agro para comercialização e intermediação dentro do metaverso”, acrescentou o empresário Bruno Wegmann, sócio da DC Set Group.

Enquanto o Agriland se prepara para dar os primeiros passos, a plataforma de metaverso Decentraland anunciou um novo recurso aos usuários da plataforma: o aluguel de imóveis virtuais como forma de renda passiva.

1 visualização0 comentário
bottom of page